10 de maio de 2018
O caminho do voluntariado!
Ser voluntário é sobre perceber que a felicidade precisa ser compartilhada.

Se é preciso compartilhar e ao longo da jornada encontramos tantas e tantas decepções por esperarmos de alguém algo que não foi correspondido, o voluntariado é o oposto desta expectativa.

Voluntariamo-nos onde imaginamos não ser um terreno fértil para esperanças, e por nada esperar, cada sorriso recebido é celebrado.

A prática do altruísmo quando as ações são voltadas a crianças é ainda mais satisfatória, porque ela fica sua amiga rápido, fica triste se você está triste e mais, te defende se acha que outra pessoa fez algo pra te machucar.

Certa vez ouvi uma conversa entre três crianças enquanto montavam um quebra cabeças: Criança 01 – Nossa, é um coração.

Criança 02: Agora que você viu que é um coração?

Criança 03: Você não precisa ser grosseiro com as pessoas pra dizer alguma coisa pra elas.

Em silêncio refleti sobre o que estava acontecendo e observei: porque uma criança defendeu a outra? Porque ela a reconhecia como amiga, e esse reconhecimento os pequenos estendem também aos adultos que percebem que cuidam delas, por isso o voluntariado, principalmente com crianças, é como é.

Racionalmente sem explicação, porque o caminho dele é direto ao coração.
Compartilhar